Resenha: Alice no País do Amor

18 setembro


Eu estava bem curiosa para ler esse livro desde que o título e a sinopse me chamaram a atenção. Assim como em Alice no País das Maravilhas, aqui temos Alice, mas que terá que lutar muito para entrar na toca do Amor. Mas ao lado de um grande amigo e também da busca pelo conhecimento da sua própria vida, Alice no País do Amor é um livro que me trouxe muitas lições, me surpreendendo em muitos momentos.
Alice se apaixonou por Max desde os seis anos e ele tinha dezessete. Ao lado dele, ela sonhava viver um amor sincero em algum momento, mas nem sempre eles estavam próximos. Em um determinado momento, Alice ficou muito tempo sem vê-lo e só o reencontrou anos depois na faculdade de Direito, sendo Max o seu professor. Ainda assim, ela não o tinha esquecido. Porém, a vida de Alice fica de pernas pro ar quando ela descobre que Max gostava mesmo era de Helen, sua melhor amiga. Ela conhecia Helen desde pequena quando estudavam juntas e ao lado de Alan, eles formaram um trio inseparável. Depois de algum tempo juntos, Max e Helen estavam planejando o casamento e Alice não sabia o que fazer.
Para completar seus problemas,  Helen estava elaborando uma festa a fantasia e Alice não podia faltar. Para se sentir bem consigo mesma, Alice decide ir com a fantasia sexy de Alice no País das Maravilhas, mas o que ela  não esperava é que Max resolveu demonstrar o seu interesse por ela justamente na festa que sua melhor amiga estava organizando. E agora Alice não sabe o que fazer em relação aos sentimentos contraditórios no seu coração. Afinal, ela amava Max, mas também não podia abrir mão da sua amizade com Helen.
Alice no País do Amor é uma história bem real, com personagens imperfeitos, bem construídos e que vivem as angústia da vida cotidiana. Não é um conto de fadas, e mostra uma mulher que mesmo com quase trinta anos, ainda sonhava com o mesmo amor de criança, mesmo sabendo que ele estava longe do seu alcance. Ao seu lado, Alan é um grande amigo que faz de tudo para que Alice se sinta bem e não desanime independente das circunstâncias. É um personagem maravilhoso que me conquistou de imediato. Ele sabe valorizar a amizade e sempre esteve ao lado de Alice, ao contrário de Helen, que não me simpatizei na trama.
A escrita da Lucilla é fluida, marcante e apesar do clichê que acompanha  a narrativa, o que mais me chamou a atenção foi a reflexão dos personagens. Inicialmente encontrei uma Alice que ainda não estava preparada para os caminhos que a sua vida escolheria tomar, e aos poucos ela vai amadurecendo, conhecendo um pouco mais de si mesma. É impossível não falar quantas mensagens encantadoras encontrei dentro desse livro e na maioria delas um pensamento acerca da nossos sentimentos.
Portanto, se você procura uma leitura mais leve, real e ao mesmo tempo reflexiva esse é o livro que recomendo sem dúvidas!
 

Você pode gostar

7 comentários

  1. OI Thalita!
    Não conhecia esse livro, mas não precisei de muito para ficar apaixonada pela sua resenha!! Gostei dessa coisa de Alice ser uma garota normal, bem real, sabe?!
    Eu vou procurar esse livro para ler! Gostei muito!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto muito desse livro, o li já faz um tempinho mas ainda me lembro muito bem da história. Gostei de ver a sua resenha e de saber que você também gostou da leitura, eu acho a capa um amorzinho e o título é algo que nos atrai de cara. O final foi uma fofura que só! eu gostei muito mesmo, tudo ficou como eu esperava.

    ResponderExcluir
  3. Oi Thalita.

    Ainda não tive oportunidade de ler este livro, mas adorei conhecer um pouco da história através da sua resenha e principalmente saber que o livro contém mensagens encantadoras. Anotei a sua dica, quero muito conhecer essa trama.

    Bjos

    ResponderExcluir
  4. OOi!
    Gostei bastante da premissa do livro, achei muitoo interessante, principalmente por essa referencia a Alice no País das Maravilhas, que amooo!
    Dica anotadaaa!

    Beijoos!

    ResponderExcluir
  5. Não me importo com clichês, ainda mais se a história tem um desenvolvimento bom e é boa. Gosto de trama mais reais, que mostram não apenas o lado perfeito da vida, rsrs. Não conhecia a obra, mas já adicionei nos desejados!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Para falar a verdade eu não conhecia essa obra, mas adoro releituras e a história de Alice sempre me chamou a atenção, mesmo que esta história em questão seja diferente.
    É muito bom quando um livro traz lições, né? Sempre gosto de tirar mensagens e reflexões das obras que leio, não importando o gênero.
    Dica anotada. Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi Thalita, sua linda, tudo bem?
    Só pelo fato de ele estar noivo e demonstrar interesse por Alice, pronto, ele não presta, não gostei dele. Como não aceito traição, espero que Alice não trai Helen, mesmo ela não sendo uma boa amiga. Além disso, ele não merece Alice. Pensei em Alan, quem sabe?? Risos... Parece uma boa leitura, leve, para nos tirar daquelas ressacas. Dica anotada. Gostei muito da sua resenha.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Facebook

Instagram