Resenha: Os bons segredos

24 agosto


Os bons segredos foi o meu primeiro contato com a autora Sarah Dessen e o resultado dessa leitura não poderia ter sido melhor. Mesmo já tendo lido muitos elogios em relação a escrita da autora, ainda assim não imaginava o quanto ficaria encantada e seria conquistada pelo universo descrito nesse livro. De uma forma leve e sútil o livro aborda temas delicados como o consumo de bebidas alcoólicas e drogas, adolescência, relacionamentos familiares e diversos conflitos pessoais.
Sydney é uma garota comum, tem boas notas, bom comportamento e se considera invisível já que sempre se sentiu ofuscada pelo brilho de Peyton, seu irmão. Ela não se sente mal por não ter a atenção total, na verdade ela até prefere não ser notada. Ele sempre foi o centro gravitacional da família, atraindo toda a atenção dos pais e sempre se metendo em grandes encrencas. Peyton se envolveu com furtos, drogas e álcool e, por diversas vezes frequentou a reabilitação e prestou serviços comunitários por ordem da justiça. Certo dia após passar mais uma vez pela reabilitação e se manter sóbrio por um tempo, Peyton acaba se embriagando em uma festa e no caminho de volta para casa atropela um garoto que fica paraplégico.
Mesmo Peyton tendo cometido diversos erros a mãe dele, Julie, parece que o vê como vítima da situação e não como culpado. Ela age como se o período em que ele está recluso fosse simplesmente como no colégio e quer ter o controle de toda a situação acompanhando de perto todos os passos dele na prisão. Como consequência desse ato ela acaba se afastando de Sydney e o relacionamento entre as duas fica abalado. O pai por sua vez parece não ter opinião própria e acata tudo que Julie decide.
Sydney parece ser a única a responsabilizar o irmão pelas consequências de dirigir embriagado, até mesmo as suas amigas conseguem encontrar justificativas para apoiá-lo. É em meio a toda crise que a família enfrenta que Sydney decide que precisa mudar de escola, primeiro, para ajudar os pais cortando custos já que eles gastaram muito com advogados e em segundo porque quer ir para um lugar onde ninguém conhece a história do irmão. Sendo assim, ela se muda para a Jackson uma escola totalmente diferente da anterior.
Em uma tentativa de evitar ao máximo chegar cedo em casa, Sydney decide entrar na pizzaria Seaside, onde fica conhecendo os irmãos Mac e Layla que serão grandes amigos dela a medida que a história se desenvolve. Logo ela se sente extremamente confortável com a família e com os amigos dos dois.
Narrado sobre o ponto de vista de Sydney eu fique completamente envolvida em seu mundo, senti seus medos e anseios, pude compreendê-la e me simpatizar com a protagonista. O que não aconteceu com Ames, um amigo de Peyton que se inclui em diversas atividades da família e que é asqueroso. Os pais dela não parecem perceber que ele não é uma pessoa confiável e ele acaba estando presente em diversos momentos.
O livro é extremamente cativante e poderia ser uma história real. Os personagens são bem construídos, com personalidades distintas. A Julie sempre quer ter o controle de tudo e todos, não compreende que os filhos precisam tomar as próprias decisões e que são diferentes. O pai vez não parece ter uma opinião própria, apesar de parecer que não concorda com a mulher sempre, mas ele não se impõe. Sydney é uma adolescente madura que carrega o peso da culpa pelos atos do irmão, porém tem dificuldade para relacionar com a própria família devido ao fardo que carrega.
A falha na comunicação entre os familiares, a falta de diálogo entre eles, a forma como foi moldada a educação do filhos, o excesso de atenção que o filho mais velho tem, tudo isso junto deixa o enredo ainda mais interessante. Sydney encontra conforto na família de Layla e Mac, pessoas totalmente desconhecidas, mas que conseguem compreendê-la, fazem com que ela se sinta em casa e especial, justamente porque ela encontra nessa família o que falta na própria casa. Isso não quer dizer que eles não tem problemas, pelo contrário eles precisam lidar com situações extremamente delicadas, por exemplo, com a esclerose múltipla, mas ainda assim conseguem manter uma boa relação.
Um ponto negativo do livro é que eu achei o final bem corrido, eu gostaria de ter tido um acesso maior sobre alguns acontecimentos e conhecer melhor alguns personagens. O livro não se torna ruim por isso, mas ficaria bem satisfeita com um capítulo a mais. Mesmo com esse ponto negativo achei que é um Young Adult (YA) muito bem construído, apesar de ter alguns momentos clichês, no geral eu gostei bastante de todos os elementos. Claro, existe um romance, porém ele é discreto e se desenvolve de uma forma tão natural que fica bem gostoso de se ler.
A edição está incrível. A capa brasileira está simplesmente linda, os tons, as cores, os elementos, achei tudo muito atrativo. Apesar de gostar bastante do título original, achei que o escolhido para a edição nacional combinou bem com o conteúdo do livro. Assim como grande parte dos livros da editora Seguinte, esse acompanha um marcador para recortar na orelha do livro e mais uma vez não tive coragem de destacá-lo.
Indico essa leitura para todos que gostam de um bom YA com temas delicados abordados de uma forma leve. Vale a pena realizar a leitura.


Você pode gostar

15 comentários

  1. Já havia ouvido falar desse livro *-*
    lembro-me que ele me chamou a atenção por conta da capa que é um encanto *-*
    parabéns pelo blogger <3

    diariodelolivlet.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita!
      Espero que você tenha a oportunidade de lê-lo, a capa é realmente linda assim como o conteúdo.
      Beijos

      Excluir
  2. Oi Carol, tudo bem?
    Meu primeiro contato com a Sarah foi com Just Listen e amei, depois li Os bons segredos é fiquei ainda mais apaixonada pela escrita dela. Hoje já li outros livros dela e, pra mim, é uma das melhores escritoras de YA.
    Eu sofri tanto com Sydney e com esses pais desligados que não conseguiam perceber as coisas. Foi uma leitura ótima, que bom que gostou também.
    Ótima resenha ;)

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica, tudo bem e com você?
      Eu demorei tanto para descobrir a escrita da Sarah Dessen, agora quero ler todos os livros dela, rsrsrs. Adorei a forma como ela foge de muitos clichês de YA.
      Impossível não sofrer junto com a Sydney.
      Beijos

      Excluir
  3. Oiii, como vai?
    Eu tenho tanta curiosidade e vontade de ler esse livro e sua resenha só me deixou ainda mais animada, até hoje só tive oportunidade de ler comentários positivos <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Morgana, estou bem e você?
      Espero que você consiga lê-lo, é uma leitura que realmente vale a pena ser feita.
      Fico feliz que a minha resenha tenha te deixado com vontade de ler. :D
      Beijos

      Excluir
  4. Oiiii, tudo bem? Eu também li esse livro e assim como você, gostei muito. Mas confesso que sou suspeita para falar, pois sou a Louca dos YA hahhahah
    Essa coisa da seguinte com os marcadores é legal, mas eu nunca destaco. Fico com dó dos livros hahahhah
    Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gislaine,
      Eu adoro a ideia dos marcadores, mas concordo com você fico com muita dó de destacar, mas ainda assim queria que todos os livros viessem com esses marcadores, rsrs.
      Beijos

      Excluir
  5. As vezes tem tantas coisas para serem concluidas e que são deixadas todas juntas para o final que dá essa sensação de final corrido - e eu acho que isso tira um pouco o brilho da obra. Não que o deixa ruim, mas fica aquela pequena sensação de que faltou tão pouco para ser brilhante, né?
    Estou querendo ler esse livro a um bom tempo, e agora com a sua resenha me lembrei que ele ainda está na lista de desejados...
    Apesar desse detalhe do final, a premissa parece muito mais do que interessante e espero curtir a leitura :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lica,
      Sabe quando a gente termina o livro, mas ainda quer um pouco mais, foi assim que me senti. Porém, esse fato não deixou a leitura ruim, pelo contrário é muito boa, espero que você a aprecie tanto quanto eu quando lê-lo.
      Beijos

      Excluir
  6. Adoro YA e adoro a autora, e o final do livro não me deu a impressão de ser corrido não. Amei tudo nessa leitura, mesmo com o ódio que senti pela mãe da Sidney basicamente esquecer que ela existia, e pelo pai ser tão omisso. Ainda bem que ela entrou na pizzaria e acabou encontrando pessoas tão especiais! Esse livro realmente me conquistou e pretendo reler quando possível. E sim, o Ames é de asqueroso pra baixo. Aff...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju,
      Como não odiar a mãe da Sydney em muitos momentos? E o pai não ser nem um pouco pai. Apesar de ter achado um pouco corrido foi uma leitura ótimo e quero conhecer outros títulos da autora.
      Beijos

      Excluir
  7. Oi Carol!
    Gosto demais dos livros da Sarah Dessen. A narrativa dela é ótima e sempre consegue me prender com suas histórias.
    Ganhei esse livro há algumas semanas em uma promoção e estou esperando ansiosa ele chegar. Por tudo que já li, parece ser uma história muito boa. Acho que, assim como a Sidney, eu também ficaria meio "assim" com a atitude irresponsável de Peyton, mas não sei se culparia. É uma situação muito delicada.
    Espero gostar da leitura, não vejo a hora do livro chegar. \o/
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Carol, sua linda, tudo bem?
    Eu amei esse livro, a autora é incrível, eu também consegui sentir tudo, os personagens são únicos, existe uma sensibilidade poética que me encantou. Eu quis ser parte da família de Mac, eles são muito especiais. Espero que todos possam ter a oportunidade de ler. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oii!!

    Carol, eu ainda não li esse livro e nem nenhum da autora ainda.. mas eu achei ótimo o enredo no geral, o problema é que realmente, finais corridos são um saco. Espero ler a obra em breve.

    Beijos

    ResponderExcluir

Facebook

Instagram