Resenha: O Fim da Eternidade

21 maio

Eu comecei a ler os livros do Isaac Asimov com As Cavernas de Aço (Robôs #1) e agora são obrigatórios na minha lista de leituras futuras. O livro da vez é O Fim da Eternidade e foi uma leitura bem agradável e surpreendente. O livro nos leva a reflexão sobre as atitudes humanas, evolução tecnológica e paradoxos temporais. Isaac Asimov era apaixonado por ficção científica desde a sua infância, escreveu várias obras de ficção e de não ficção. A primeira publicação desse livro foi em 1955.
O livro narra a história de Andrew Harlan, ele é um Eterno, vale ressaltar que apesar de receberem esse nome os Eternos não são imortais. A Eternidade no livro é uma espécie de dimensão paralela que permite que seus habitantes realizem viagens no tempo e, através de vários estudos matemáticos e sociológicos eles avaliam quais as mudanças podem ser feitas para impossibilitar, por exemplo, a existência de uma guerra ou um avanço tecnológico em um momento errado. Cada Eterno possui uma função específica.
“Somente um ser humano fora do tempo, um tempista, podia tornar-se Eterno; ninguém podia nascer nessa posição.”
Os Eternos são escolhidos em séculos diferentes, são retirados da sua realidade e informados que nunca mais retornarão indiferente do que aconteça. Em seguida iniciam os estudos e de acordo com o seu desempenho e habilidade são alocados em cargos diferentes na Eternidade.  Além disso, como não irão retornar eles precisam dissolver qualquer laço existente em seu tempo de origem e também não podem se casar.
Andrew Harlan é um técnico exemplar, segue todas as regras fielmente e desempenha sua função de forma espetacular.
“Um bom técnico raramente errava. Um ótimo técnico nunca errava. Harlan nunca errava.”
Porém, no momento que se apaixonou por Noys uma não-Eterna ele desafia todas as regras com a finalidade de proteger a amada.
Não quero entrar em muitos detalhes do enredo para não cometer nenhum spoiler. No início da leitura eu me vi um pouco perdida, demorei um pouco para pegar o ritmo e me encaixar no contexto apresentado, isso porque o primeiro capítulo não possui muitas explicações e, nos deparamos de cara com o Harlan exercendo sua função. Aos poucos quando a leitura vai avançando, as explicações e questionamentos vão surgindo, então a história engata e não é possível mais parar de ler. No início fiquei preocupada em me perder um pouco nos conceitos apresentados, mas logo eu perdi esse receio, as explicações são simples e no decorrer da leitura vamos compreendendo melhor todos eles.
A narrativa é em terceira pessoa e o foco principal é em Harlan. Não pude evitar a comparação do protagonista do livro com o personagem Sheldon Cooper da série The Big Bang Theory, as personalidades são bem parecidas, ambos agem como verdadeiros gênios, metódicos e possuem uma certa arrogância por terem conhecimento do que são capazes de realizar.
Apesar do romance entre Noys e Harlan esse não é o foco principal do livro, mas sim as implicações das mudanças realizadas pela Eternidade, humanos controlando a vida de outros humanos, será mesmo correto? Além disso, nos leva ao velho questionamento do paradoxo temporal levantado pela ficção científica, por exemplo, o que aconteceria se uma pessoa viajasse no tempo e encontrasse com ela mesma? Ou ainda, se realizasse alguma mudança que impossibilitasse sua existência no futuro, o que isso implicaria? Também nos deparamos com exemplos de Engenharia Social bem aplicados, esse é um conceito usado em segurança da informação, onde uma pessoa realiza uma manipulação psicológica para ter acesso a informações restritas.
Eu gostei bastante da leitura, ela tem uma linguagem um pouco mais técnica devido a formação do autor, mas pra quem já está habituado aos seus livros isso não é um empecilho. Apesar do início ser um pouco complicado para se acompanhar o decorrer da leitura é fluído e prende a atenção do leitor. Enfim, esse livro é um prato cheio para quem ama ficção científica e adora discussões sobre viagens no tempo. Eu o recomendo para quem gosta já do gênero e para quem deseja iniciar no universo criado por Isaac Asimov esse é um bom início.
Se você se interessou em conhecer um pouco mais das obras do Isaac aqui no blog você encontra a resenha da trilogia Fundação (clique aqui).
Skoob: 4,5

Você pode gostar

23 comentários

  1. OH GOD que história maravilhosa, já quero conhecer os livros desse autor, você falou tão bem dele. Mas confesso que pelo fato de a escrita dele ser meia puxada eu ficarei perdido, a trilogia Fundação é melhor neh!! Para começar a ler dele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No início da leitura estranhamos um pouco a escrita, mas a medida que vamos avançando pegamos um ritmo bom e acostumamos com os termos, as explicações são bem claras. Eu recomendo começar pelo O Fim da Eternidade, depois que ele escreveu os livros da Fundação ele organizou todas as suas obras em cronologia (adaptou o ano em que se passava e até mudou algumas características de alguns personagens). Como eu já tinha lido a trilogia da Fundação e outras obras dele, alguns momentos da leitura tive pequenos spoilers. Outra sugestão é começar com Eu, Robô.
      Beijos

      Excluir
  2. Ai droga. Gostei!
    Ei li um livro do Asimov e não rolou pra mim (ovelhas elétricas) daí concluí que ficção científica não era para mim, mas doi precipitado, eu sei.
    Fiquei maluca por esse livro que vc desenhou e acho que será minha segunda chance. Sem falar que a Aleph faz um trabalho absurdamente incrível em suas obras né?
    Tá aí, me convenceu. Quem vlsabe vc não é a responsável pelo meu retorno aos livros de ficção hahahaha
    História super original. Já está na lista. Valeu a dica.

    >> Vida Complicada <<

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, tudo bem?
      Se você decidir ler espero que faça uma boa leitura, depois vou querer saber como foi o seu retorno e o que você achou do livro (rsrsrs). Outro livro que recomendo para introduzir no mundo criado por Asimov é Eu, Robô. A Aleph sempre capricha em suas edições, vale super a pena!
      Beijos

      Excluir
  3. Olá, Anna!

    Parabéns pela resenha, está maravilhoso! Eu amei todos os elementos desse livro, a mitologia criada, o personagem principal e o romance. Se eu encontrasse esse livro em uma livraria provavelmente passaria batido por mim, mas sua resenha me convenceu a comprar :D

    Luz e literatura!

    cantaremverso.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana,
      Fico feliz que você gostou... espero que faça uma boa leitura!
      Beijos

      Excluir
  4. Oi Anna!
    Nunca li nada do Asimov e nem é por falta de incentivo. Aqui em casa tem livro dele, mas eu nunca me interessei em pegar pra ler.
    Quem gosta muito dos livros dele é o colunista do blog do meu noivo. Inclusive ele já leu esse e super recomendou, quem sabe um dia não saio da zona de conforto e me arrisco?
    Sei que ele (o autor) tem uma narrativa muito boa, mas que não agrada a todo mundo. Bom saber que esse livro já tem uma linguagem mais técnica. Se resolver me arriscar na leitura já terei isso em mente.
    Parabéns pela resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Neyla,
      Meu interesse por Asimov surgiu na faculdade quando um professor mencionou as leis da robótica que ele criou, depois que li o primeiro livro dele não parei mais. Agora estou tentando seguir a ordem cronológica.
      Se decidir fazer a leitura espero que atenda as suas expectativas!
      Beijos

      Excluir
    2. Oi Neyla,
      Meu interesse por Asimov surgiu na faculdade quando um professor mencionou as leis da robótica que ele criou, depois que li o primeiro livro dele não parei mais. Agora estou tentando seguir a ordem cronológica.
      Se decidir fazer a leitura espero que atenda as suas expectativas!
      Beijos

      Excluir
  5. Oieeee!Olhaaa, ficção científica não é comigo, definitivamente! Eu esbarro justamente no que você falou, fico completamente perdida com nomenclaturas e funções e blablabla. Talvez isso se deva ao fato de eu não estar ambientada com o gênero mas sempre encontro muita dificuldade em terminar um livro assim. A história até parece mesmo ser bacana, mas não acho que eu faria uma boa leitura. Já ouvi falar em ovelhas elétricas, do mesmo autor e a crítica foi maravilhosa, mas para uma fã do gênero! De toda forma, é uma ótima dica para quem curte ou para quem quer sair da ZCL (Zona de Conforto Literário). Bjosss

    http://porredelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diana,
      A dica é começar por um livro de ficção mais leve para começar a sair da ZCL, do Isaac Asimov eu recomendo Eu, Robô ou O Homem Bicentenário. Se decidir começar a ler o gênero espero que faça boa leitura.
      Beijos

      Excluir
  6. Olá. Que bacana! Um livro de ficção, assunto pelo qual quase nunca tenho interesse, mas esse achei bacana, pela possibilidade de alguns personagens viajarem no tempo para descobrirem se alguma coisa em determinado momento será benéfica ou não no futuro e evitar guerras ou outros problemas, em fim, pelo bem da humanidade. Me pareceu bem fácil de ler, apesar dessa parte mais técnica que você mencionou. Vou procurar para ler.
    Abraço.
    Karla Samira
    www.pacoteliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karla,
      É uma leitura super tranquila, ao longo dela você se familiariza com os termos técnicos e a leitura fica bem fluída, te instigando a querer saber como vão resolver tais problemas! Espero que faça uma boa leitura.
      Beijos

      Excluir
  7. Olá. Que bacana! Um livro de ficção, assunto pelo qual quase nunca tenho interesse, mas esse achei bacana, pela possibilidade de alguns personagens viajarem no tempo para descobrirem se alguma coisa em determinado momento será benéfica ou não no futuro e evitar guerras ou outros problemas, em fim, pelo bem da humanidade. Me pareceu bem fácil de ler, apesar dessa parte mais técnica que você mencionou. Vou procurar para ler.
    Abraço.
    Karla Samira
    www.pacoteliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi, Anna!
    Mesmo achando muito legal e sendo, na verdade, fã da abordagem sobre viagem no tempo, não sou muito chegada em obras de ficção científica pura, ainda mais com os termos mais técnicos por você citados, mas fico feliz de saber que, apesar disso, a leitura consegue sim ganhar ritmo a partir de um certo ponto. Sempre vejo muitos elogios e recomendações às obras do autor, principalmente à Trilogia da Fundação, a qual já tenho certa curiosidade, realmente. Se um dia vier a me sentir mais disposta à esse gênero, certamente darei uma chance a seus livros.
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sâmmy, Também adoro livros/filmes que abordam o tema viagem no tempo e esse me chamou a atenção desde o princípio, quando comecei a ler achei que ia ficar bem perdida, mas a leitura se revelou ser simples e fluída. Espero que dê uma chance aos livros do Asimov e que desfrute da leitura.
      Beijos

      Excluir
  9. Já li o primeiro livro da série Fundação do autor, então estou um pouco acostumada com a linguagem. Essa obra ainda não li, mas está nos desejados,assim como tantas outras obras dele, e espero ler em breve. Eu acho a escrita dele muito incrível, ousada, genial, tudo! Eu adoro ficção científica, e ler as obras do Isaac é prioridade!
    beijo
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Adressa,
      Fico feliz em saber que já gosta das obras do Asimov, eu sempre estou acrescentando algum livro dele aos desejados, rsrsrs. Espero que faça boa leitura!
      Beijos

      Excluir
  10. Sua resenha ficou muito bem feita, porém não é meu gênero e acho que não conseguiria me conectar com a leitura!

    Adorei seu blog! e nome é um pouco parecido com o do meu kkk bjs !


    Blog Rascunhos da Lyh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lyh,
      Os nomes se parecem um pouco mesmo, hehehe. Eu também gostei do seu, está lindo!
      Espero que faça sempre boas leituras!
      Beijos

      Excluir
  11. Oi Anna, sua linda, tudo bem?
    Não acredito, eu adoro ficção científica e viagem ao tempo. Já conheço esse autor e infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler seus livros, mas só vejo elogios. Esse questionamento me fascina, a oportunidade de mudar os fatos, mas depois a gravidade das consequências. Será que é certo mesmo? Sua resenha ficou ótima, você me deixou super empolgada para ler.
    Beijinhos.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cila,
      Acredito que você irá gostar bastante dessa leitura já que o tema te interessou ;) Esse é um bom livro para se iniciar no mundo de obras de Asimov, espero que faça uma boa leitura.
      Beijos

      Excluir
    2. Oi Cila,
      Acredito que você irá gostar bastante dessa leitura já que o tema te interessou ;) Esse é um bom livro para se iniciar no mundo de obras de Asimov, espero que faça uma boa leitura.
      Beijos

      Excluir

Facebook

Instagram