Planeta

Resenha: Raio de Sol

29 novembro

Ficha Técnica
Autora: Kim Holden
Ano: 2016 / Páginas: 448
Editora: Outro Planeta
Avaliação: 
Já faz um tempo que comprei o livro “Raio de Sol” da autora Kim Holden devido aos diversos elogios com os quais me deparei na blogosfera, porém esperei um tempo para iniciar a leitura e para minha surpresa o livro superou as minhas expectativas. É uma leitura intensa e que me levou a restaurar a fé na humanidade em diversos momentos e acreditar que é possível ver o lado bom mesmo em meio a situações difíceis.
Kate é uma jovem que tem uma perspectiva diferente da vida, ela é sempre positiva, evita julgar as outras pessoas e sempre trata todos muito bem. Seu sorriso é contagiante, mas assim como todas as pessoas ela tem um passado e a sua vida nunca foi fácil, mesmo assim ela consegue contagiar a todos com o seu jeito de viver a vida, não é por acaso que o melhor amigo dela a apelidou de Raio de Sol. Kate só não acreditava que poderia se apaixonar, até o momento em que a sua vida cruza com a de Keller quando se muda para Minneapolis para cursar a faculdade.
Todos os relacionamentos apresentados no livro são bonitos, bem estruturados e mostram o valor de uma amizade pura e sincera. Todos temos demônios para enfrentar e é justamente através do apoio dos amigos e familiares que encontramos forças para enfrentá-los e isso é ressaltado a todo momento no livro. Os amigos de Kate são os melhores e mesmo com os próprios problemas ela consegue ajudá-los como no caso Clayton que enfrenta casos de homofobia a vida inteira, mas ela o defende e o apoia.
Outro ponto que sempre me agrada e que está presente também nesse livro é a presença do universo musical, Gus tem uma banda e Kate toca violino e como os dois são bem próximos a influência musical é bem forte. A ausência das letras das músicas foi um ponto que senti falta, pois acredito que a experiência seria ainda mais enriquecedora.


Esse é um livro sobre superação, esperança, amizade, amor e muitas lições de vida que vale a pena ser lido. A leitura é comovente e a escrita é cativante, apesar de ter pouco mais de quatrocentas páginas a leitura foi bem rápida e quando percebi já estava chegando ao final. Sem dúvidas foi uma ótima leitura e gostei bastante de todos os temas abordados, sentimentos apresentados e os personagens me conquistaram. Indico para todos que gostam de um bom romance.

››

Galera Record

Resenha: Caindo na Real

27 novembro

Eu ainda não tinha lido nenhum livro da Jen Calonita e Caindo na Real me despertou a vontade de conhecer as obras da autora. Eu estava procurando por uma leitura mais leve e apesar de não ter lido nenhum livro com um Reality show, essa obra foi realmente uma grande surpresa. De uma forma envolvente, Jen escreve para adolescentes e também para todos aqueles que desejam mergulhar no mundo submerso da fama.
Charlie é uma adolescente que mora em uma cidade pequena chamada Cliffside e passa as suas tardes trabalhando no Milk and Sugar, uma lanchonete que chama bastante a atenção. Lá ela conhece Susan, uma turista que aos poucos começa a frequentar cada vez mais o seu trabalho e sempre conversa com ela a respeito de sua vida e de suas amigas. Porém Susan trabalha para uma emissora conhecida como Fire and Ice e tem a intenção de fazer um Reality show com Charlie e suas amigas. Apesar da ideia de ser um seriado comum com garotas adolescentes que levam uma vida normal, Charlie não está se sentindo segura. Ela tem medo de que isso possa fazer com que as suas amizades não resistam, mas ainda assim é uma oportunidade única.
Porém, suas amigas não querem perder a oportunidade. Estar em frente às câmaras pode ser algo bom e ser reconhecida por tantas pessoas pode ser ainda melhor. E é na medida em que as gravações começam a acontecer que Charlie começa a pensar sobre tudo isso. Valerá mesmo a pena ter a sua vida invadida junto com as suas amigas a preço da fama?
Caindo na Real é um daqueles livros bem leves que me lembrou dos filmes da Sessão da Tarde. A leitura é tão rápida e fluida que algumas horas depois eu já tinha finalizado essa história. É impossível parar de ler e ao mesmo tempo não dá para ficar sem imaginar como tudo isso termina, visto que temos um cenário bem hollywoodiano aqui.
Charlie e uma adolescente normal até ter toda a sua vida sendo gravada.  Ao lado de suas amigas Hallie, Brooke e Keiran, muita coisa acontece que aos poucos vai mudando a vida das quatro amigas. É um livro bem construído com personagens que podemos conhecer na realidade do nosso dia a dia. Não há ninguém perfeito e na medida em que as gravações avançam isso vai ficando ainda mais claro. Além de toda a pressão do Reality, Charlie ainda lida com os seus sentimentos por Zac, um garoto que trabalha com ela no jornal da escola e é encantador.
Caindo na Real é um daqueles livros que você vai ler e nem vai ver o tempo passar. Apesar de ter gostado muito da história, fiquei irritada em alguns momentos com algumas atitudes das personagens, mas ainda assim valeu a pena a leitura.
Portanto, se você procura um livro com confusão, amizades, fama e bem real esse é o livro que recomendo sem dúvidas!

››

Sobre Livros

Começando a Ler em Inglês

26 novembro

Já tem algum tempo que fiz uma postagem aqui no blog falando sobre as leituras em inglês. Porém com o tempo curto tem sido difícil me dedicar a essas leituras, mas aos poucos tem dado resultado. Para isso, resolvi colocar como meta ler um livro literário em inglês ainda esse ano. O mais interessante é que li muitos Graded Readers, que são aqueles livros por níveis, mas agora resolvi embarcar no mundo literário e apesar de ter procurado alguns livros para começar, uma das dicas mais interessantes que encontrei foi ler um livro em inglês que eu já tinha lido em português. Porém não funcionou comigo, porque tenho dificuldade em reler, mesmo que seja um livro bem interessante. Então aqui vai uma pequena lista de livros que encontrei para quem está iniciando nessa jornada como eu. O vocabulário é um pouco mais básico e apesar de não ter lido todos esses livros, verifiquei antes para ver se são possíveis de ler, e então fiz uma pequena seleção.
Caso você não esteja totalmente seguro para ler o primeiro livro pode se arriscar nas leituras em forma de versos. Recentemente comecei a ler Inside Out & Back Again escrito por uma garota de 10 anos em meio a uma guerra. É uma história que nos faz refletir sobre o quanto a guerra pode ser dolorosa para alguém, mas é um grande aprendizado também. Estou gostando muito e está valendo a pena a leitura. Outros livros narrados em forma de versos é Far From You da Lisa Schroeder e Love & Leftovers da Sarah Tregay.
Agora se você deseja arriscar nas leituras textuais, Chasing Boys pode ser um bom começo. O inglês é bem tranquilo e é possível compreender bem o livro pelo contexto, sem precisar saber todas as palavras. Quanto a Jessie Hearts NYC de Keris Stainton e Save the Cupcake! de Lisa Papademetriou já está na minha lista de leitura e foram indicados como livros bem simples.
Bom pessoal, espero que gostem das dicas e se ainda não tentaram ler nenhum livro em outra língua, vale muito a pena começar! Caso já tenha lido algum ou ainda leia com bastante frequência livros em inglês, não deixe de colocar suas dicas nos comentários. Vou amar saber a opinião de vocês!

››

Resenha

Resenha: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

19 novembro


Todas as vezes que sou convidada a embarcar no universo mágico criado por J.K. Rowling eu sempre ficou extremamente empolgada, pois faço parte da geração que cresceu lendo Harry Potter, tenho todos os livros e coleciono objetos (mapa do maroto, vira-tempo, carta para Hogwarts, etc.). Sou potterhead de carteirinha e gosto de sempre saber coisas novas sobre esse universo seja através dos contos publicados pela autora no Pottermore, notícias, twitter, ou mesmo através de novos filmes. Logo que ouvi falar sobre a peça de teatro “Harry Potter and Cursed Child” eu fiquei muito feliz e ao mesmo tempo triste, pois não teria condições de ir Londres e ficará em cartaz apenas lá. Quando anunciaram que teria um livro que seria o roteiro dessa peça eu praticamente dei pulos de alegria e esperei ansiosa pelo lançamento da versão do livro em português.
Assim que o livro chegou em minhas mãos não hesitei em começar a lê-lo o mais breve possível e o resultado mais uma vez me surpreendeu, foi como visitar velhos amigos e saber um pouco sobre como foram os anos em que estivemos longe. A questão é que teve quem amou e também quem odiou esse livro, a maior parte das críticas que ouvi diziam que o livro parecia uma fanfic (como se fosse ruim ler fanfic) e que não tinha a profundidade dos demais livros da série. O primeiro ponto que quero chamar a atenção é que o livro não é só de autoria de J.K. Rowling, segundo ela não iria autorizar a publicação de algo sobre Harry Potter que não estivesse de acordo com o que ela pensa e em terceiro lugar o livro não é um romance é o roteiro da peça, logo não contém pensamentos e motivações de personagens, somente falas e descrições de ambientações de cena.
A leitura foi extremamente nostálgica, vi personagens condizentes com o que havia sido proposto nos outros livros, um Harry humano que erra assim como outras pessoas, uma Hermione forte e ainda muito estudiosa e o Rony (que não teve tanto destaque) engraçado e descontraído. O destaque do livro fica por conta do filho do meio de Harry Potter, Alvo Severo Potter, uma criança que vive um misto de emoções por causa da fama do pai e as expectativas que os demais colocam sobre ele. Alvo não é um bruxo talentoso e escolheu como seu melhor e único amigo Escórpio Malfoy (filho de Draco), além de ter sido escolhido para a Sonserina. O relacionamento dele com o pai vai de mal a pior, eles não conseguem se comunicar.
Quando Alvo escuta uma conversa onde o Sr. Diggory (pai de Cedrico) pede a Harry para usar o vira-tempo para salvar a vida de seu filho, Alvo decide que precisa agir e mudar o passado e assim junto com o seu melhor amigo partem em busca de um vira-tempo para conseguir salvar Cedrico e para isso contaram com a ajuda de Delphi uma garota que se apresenta como sobrinha do Sr. Diggory. Eu vou parar por aqui sobre o que livro fala para não entrar em spoilers, já que está bem difícil não deparar com eles na internet.
A presença do vira-tempo causou reboliços diante as críticas já que a J.K. Rowling decidiu destruir todos no quinto livro por ser perigoso brincar com o passado, porém eles ressurgem nesse volume, no meu caso a justificativa apresentada me saciou, porém várias pessoas não concordaram. Além claro, de algumas outras críticas que me deparei, porém não irei mencioná-las pois estão em uma parte mais avançada da leitura. A única crítica que tenho é um diálogo que tem entre Harry e a professora (agora diretora de Hogwarts) Minerva McGonagall que não gostei da forma como ele a tratou, no mais achei tudo palpável.
Gostei bastante de Escórpio, adorei as atitudes e comportamento dele e, claro, a amizade entre ele e Alvo, digamos de passagem que uma amizade entre um Malfoy e um Potter parecia uma combinação absurda, mas ficou incrível nesse livro. O Alvo por vezes é bem irritante e um pouco arrogante (o que o Harry também tinha um pouco quando era criança), mas é compreensível já que carrega o peso de um nome e toda expectativa que as outras pessoas depositam nele. Ele é uma criança que está perdida e que por isso irá se envolver em grandes confusões.
Ler o roteiro da peça me deixou com ainda mais vontade de vê-la, fiquei imaginando todos os efeitos, troca de cenário, situações e como deve ser incrível ter essa experiência, mas a realidade não deixa. O livro é dividido em duas partes sendo dois atos em cada uma. A leitura é extremamente rápida e fluida.
A minha edição é em capa dura e é linda desde a jacket até a parte de dentro, as folhas são amareladas e a folha de guarda é simplesmente linda. Se tivesse todas os livros seguindo o formato dessa edição eu compraria todos, sei que a versão ilustrada é assim, porém na época do lançamento dos demais só tinha a opção em brochura.
Enfim, em nenhum momento eu me arrependi dessa leitura, foi extremamente nostálgica e satisfatória, sei que J.K. Rowling já disse que não escreverá mais sobre Harry Potter, mas ficarei sempre torcendo para ver pelo menos um conto no Pottermore, pois é sempre bom rever os velhos amigos. Eu não preciso indicar para qual público esse livro se destina, se você gosta desse universo espero que leia e goste, se já leu e se gostou ou não me conta nos comentários vou adorar saber a sua opinião.

››

Record

Resenha: O projeto Rosie

18 novembro


O Projeto Rosie” é um livro divertido, gostoso de se ler e com personagens cativantes. Eu iniciei a leitura sem grandes expectativas e a medida que as páginas iam passando eu ia me encantando e me divertindo junto com os personagens.
Don Tillman tem uma vida extremamente organizada, todas as suas atividades ficam listadas em um quadro branco, para cada dia da semana ele segue um cardápio pré-estabelecido e para ele adicionar um novo compromisso em sua agenda ele precisa recalcular todos os horários para então se reprogramar. Sua vida segue uma rotina, ele tem tudo sob controle, exceto que ele tem dificuldades de se relacionar com outras pessoas, principalmente com as mulheres. Seus amigos são poucos e podem ser contados em apenas uma mão.
Don decide então criar o projeto esposa para assim encontrar a mulher ideal que se encaixe em seu estilo de vida, para isso ele cria um formulário onde quem responder as questões de acordo com as suas preferências, ele irá a um encontro com ela. Porém, Rosie uma mulher que aparece em sua vida e é totalmente o seu oposto irá mexer com a sua rotina.
O livro é narrado em primeira pessoa por Don Tillman, o que me agradou muito devido ao fato de ser um personagem totalmente diferente do que estamos habituados nos livros. A medida que fui conhecendo melhor o protagonista eu pude compreendê-lo e perceber o quão difícil é para ele se encaixar nas convenções sociais, além disso, pude rir bastante de diversas situações.
A leitura fluiu e me convenceu. A falta de tato, a inexperiência, a dificuldade para ter contato físico com outras pessoas em nenhum momento deixou a narrativa forçada ou cansativa, o humor é bem dosado e inteligente. Os direitos do livro já foram vendidos para ser adaptado para o cinema e claro pretendo conferir o resultado, apesar de saber que ainda vai demorar para ser lançado.
A escrita do autor Graeme Simsion me conquistou, assim como a segunda edição publicada pelo Grupo Editorial Record. A capa ficou bem chamativa no tom de laranja e com a ilustração do protagonista andando de bicicleta e segurando um buquê, pois além de ser cientista ele pratica esportes e vai para todos os lugares de bicicleta. As folhas são em papel pólen (folhas amarelas), fonte em tamanho confortável e as divisões de capítulos são bem simples.
O livro foi um sucesso e o autor decidiu escrever a continuação que se chama “O efeito Rosie”, pretendo lê-lo em breve e estou bem curiosa para saber como é a sequência.

A leitura é rápida, dinâmica, leve e bem construída. Para quem gosta de comédia romântica esse livro é um prato cheio e irá agradá-los. Para quem está cansado de protagonistas perfeitos essa é uma ótima dica.

››

DarkSide

Resenha: O homem que caiu na Terra

16 novembro


O homem que caiu na Terra” (Walter Tevis) foi mais uma agradável surpresa entre as leituras desse ano. Com um enredo bem construído e personagens interessantes essa é uma ficção científica que me agradou bastante principalmente por fazer críticas construtivas a sociedade. O livro foi publicado em 1963 e adaptado para o cinema em 1976 sendo dirigido por Nicolas Roeg e tendo em seu elenco David Bowie. Eu ainda não assisti a adaptação, mas estou bem curiosa agora que encerrei a leitura desse livro maravilhoso.
Thomas Jerome Newton é um alienígena humanóide que veio para a Terra em uma missão, salvar a sua espécie. Em poucos anos devido a sua genialidade ele começa a patentear grandes invenções e se tornar um bilionário, porém ele também encontra na Terra a solidão e o álcool, logo se vê imerso em sentimentos típicos dos terrestres. As únicas pessoas que ele tem contato direto são o advogado Fansworth que o auxiliou no processo de patente de suas invenções, Betty Jo uma mulher que o ajudou em um momento em que precisava e como consequência ela nutre uma paixão por ele e Nathan Bryce um engenheiro químico que fica instigado com a tecnologia inserida nas invenções.
Ao longo da trama Nathan tem um grande destaque, pois ele suspeita que Thomas seja um alienígena, por isso ele decide que deseja conhecer pessoalmente o grande inventor para então eliminar suas suspeitas. Alguns anos depois ele começa a fazer parte da equipe de Thomas e como consequência acaba se aproximando do alienígena e ao mesmo tempo que ele tenta eliminar suas suspeitas, uma hora ou outra suas dúvidas acabam retornando.
O livro aborda questões políticas governamentais e mudanças nos hábitos das pessoas que ocorreram na época da Guerra Fria, essas informações são inseridas com maestria e sutileza ao longo do desenvolvimento, em nenhum momento a narrativa fica cansativa. Os capítulos são curtos e a leitura é rápida, por vezes, nem percebi o tempo passando.
O livro é narrado em terceira pessoa e o foco dos capítulos são alternados, portanto acabamos tendo a percepção de alguns personagens ao longo da trama. Eu gostei bastante desse efeito na narrativa, pois assim tomei nota sobre o que os outros personagens sentiam em relação a Thomas e como, por consequência o influenciavam.
O livro vai além de uma mera ficção científica, levanta questionamentos sobre o comportamento humano, como podemos ser auto-destruidores e principalmente o egoísmo da raça. Achei a leitura sensacional e adorei conhecer esses personagens, sem dúvidas esse é um livro pra ler e reler ao longo dos tempos e que nunca ficará ultrapassado.
Em relação a edição é até pleonasmo dizer que ficou incrível quando se trata da DarkSide. As páginas são em papel pólen (amareladas), o livro é bem diagramado e como o livro é dividido em três partes a divisão é feita com destaque em folhas pretas. A folha de guarda é maravilhosa com cores vivas em laranja, preto e branco. O corte das páginas é tingido de laranja fluorescente. A edição de fato remete às características de David Bowie.
Indico a leitura para todos que gostam de uma boa ficção científica e acredito que para todos que já assistiram o filme e gostaram.

››

Book Tag

[Book Tag] Livro Animal

14 novembro


Olá leitores, tudo bem?
Estou começando a usar o aplicativo Livros Amino e ainda estou aprendendo a usá-lo, mas já estou apaixonada. Lá encontramos muitos leitores com interesses em comuns, muitas discussões sobre livros e desafios. Decidi responder aqui no blog a tag #LivroAnimal que foi criada pelo Gabriel Müller que consiste em relacionar livros com alguns animais.

Elefante - um livro com mais de 500 páginas
Sob a Redoma” (Stephen King) é um dos maiores livros que tenho na minha estante. O livro conta a história de Chester’s Mill uma cidade no Maine que foi coberta por uma redoma do dia para noite, ninguém consegue sair e nem entrar na cidade. A medida que o tempo vai passando a situação vai saindo do controle e as pessoas começam a agir da pior maneira possível, a maioria dos personagens são sem escrúpulos como no caso de Big Jim Rennie, um político que irá fazer de tudo para se manter no poder.

Bicho-Preguiça - um livro que te deixou com sono
Quando comecei a ler “Loney” (Andrew Michel Hurley) minhas expectativas estavam altas em relação a esse livro, mas a leitura não fluiu, achei o desenvolvimento lento e esperava mais dos momentos de tensão da história, gastei um bom tempo para lê-lo e por vezes, tive sono durante a leitura. O livro conta a história sob a perspectiva de Smith que narra fatos acontecidos ainda na infância, quando a família costumava fazer uma peregrinação anual junto com os membros da igreja e se hospedavam no Moorings, uma casa antiga repleta de segredos. Para conferir a resenha completa clique aqui.

Coruja - um livro que te fez perder noites de sono
Sempre que a leitura está fluindo bem ou mantém um ritmo acelerado, eu sempre acabo perdendo algumas noites de sono para ler mais rápido, portanto fica difícil para citar apenas um livro, mas um livro que tirou meu sono recentemente foi “Biblioteca de Almas” o terceiro volume da série “ O lar da srta. Peregrine para crianças peculiares”, como estava bem ansiosa para conhecer o desfecho da série acabei perdendo umas duas noites de sono. Confira a resenha aqui.

Tartaruga - um livro que demorou para terminar de ler
Os três mosqueteiros” (Alexandre Dumas) foi um livro que demorei um pouco para terminar de ler, não porque a história é ruim, pelo contrário, o livro é muito bom e sim pelo fato da escrita ser clássicas e ter termos que até então eram desconhecidos, logo precisei parar algumas vezes a leitura para pesquisar. O livro conta as aventuras de quatro cavalheiros que se envolvem em grandes confusões em nome do rei e para defender a própria honra. Para acessar a resenha clique aqui.

Guepardo - um livro que leu rápido
Já li vários livros rápido, mas o mais recente foi “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada” que dá sequência a história de Harry Potter dezoito anos depois da batalha em Hogwarts. A leitura foi extremamente nostálgica e no momento que iniciei foi como se me transportasse novamente para aquele velho universo mágico maravilhoso. Em breve, estarei disponibilizando a resenha aqui no blog.

Leão - o rei dos seus livros, o seu livro favorito
É impossível mencionar apenas um livro como o favorito, preciso citar a série completa de Harry Potter. Eu cresci junto com Harry Potter, me apaixonei pelas histórias, acompanhei os lançamentos dos filmes e como já mencionei diversas vezes sou potterhead de carteirinha. Após encerrar a leitura do livro mais recente fiquei extremamente saudosa desse universo e pretendo reler em breve toda a série.

E aí gostou da tag? Deixe nos comentários o que achou e quem tiver interesse em fazê-la em seu blog sinta-se a vontade, só não se esqueça de fazer referência ao Gabriel Müller que foi quem criou a tag.

››

Novo Século

Indicação Especial: Por Uma Questão de Amor

13 novembro

Tema: Um livro que te encantou pela capa.

Sempre gostei muito da literatura nacional e tenho encontrado livros cada vez mais incríveis que valem a pena ser lidos. Por Uma Questão de Amor é um livro lindo começando pela capa. Ele traz a história de Lorena, que sente a falta do seu irmão mais velho Matteus e desde então tem vivido com pesadelos constantes. Ao lado do seu meu melhor amigo Daniel, sua vida passa por constantes mudanças e um novo amor surge em seu caminho: Nicholas, que despertou nela a atração desde o primeiro momento o viu. Em meio à faculdade, amizade e a descoberta de um novo amor Lorena passa por muitos momentos que a fazem sonhar com um futuro poderá mudar sua vida para sempre.
Por Uma Questão de Amor é um livro encantador para quem deseja conhecer um lado mais fofo da literatura nacional. De forma simples, Beatriz Cortes chega ao coração do leitor através de uma mensagem especial que contempla o verdadeiro amor, mesmo em uma circunstância que parece impossível. Vale a pena cada momento da leitura!
Abaixo segue a capa e a sinopse.

Sinopse:
Após presenciar a morte de seu irmão mais velho em um trágico acidente, Lorena vive um luto que parece nunca ter fim. Um sofrimento que só é mais suportável com a ajuda de seu melhor amigo, Daniel. Após passar para a Faculdade de Medicina na UFRJ, Lorena encara essa oportunidade como uma forma de sair de Angra dos Reis e tentar deixar o passado para trás. Na Cidade Maravilhosa, se apaixona perdidamente e esse amor proibido chega para transformar sua vida. Ela descobrirá que também existem consequências para quem escolhe amar. Por uma questão de amor é um romance cheio de aventuras, suspense e que o levará a conhecer os extremos do amor verdadeiro que nos leva a lugares inimagináveis.



››

Intrínseca

Resenha: P. S. Ainda Amo Você

13 novembro

*Essa resenha pode apresentar spoilers do primeiro livro Para Todos os Garotos que já Amei. Caso deseje ler o primeiro livro, a resenha encontra-se aqui.

Depois da experiência maravilhosa da leitura de Para Todos os Garotos que já Amei, não poderia deixar de ler P. S. Ainda Amo Você e saber um pouco mais sobre Lara Jean e o seu relacionamento com Peter Kavinsky. Apesar de ter gostado um pouco mais do primeiro livro, o segundo segue o mesmo ritmo, porém um pouco diferente do que eu imaginava. Agora Lara Jean está em uma nova etapa da sua vida que vai exigir muita maturidade.
Em P. S. Ainda Amo Você, Lara Jean e Peter Kavinsky estão em um relacionamento sério e ao mesmo tempo complicado. Lara Jean não consegue acreditar que Peter ainda continue sendo amigo da ex-namorada Genevieve que parece fazer de tudo para atrapalhar o seu relacionamento. Além disso, ela sente-se invadida quando um momento especial em sua vida se torna público e ela não sabe como lidar com isso. Ela preocupa-se com o seu relacionamento com Peter e como tudo está mudando em tão pouco tempo.
Para completar a confusão, nem todas as cartas de amor enviadas tinham retornado. E é quando ela nem imagina que uma resposta retorna de uma carta enviada que ela nem sabe mais o que escreveu e é de John Ambrose McClaren. Apesar de muito tempo sem rever John, essa carta vai tocar o coração de Lara Jean de uma forma que ela não esperava.
P. S. Ainda Amo Você é uma história de mudança, maturidade e também de sentimentos incompreensivos que fazem desse livro uma leitura muito especial. Lara Jean enfrenta os desafios da adolescência, de viver em uma era que importa muito com tudo o que está exposto na rede e de não saber como lidar com um namoro que exige muito mais o que ela imaginava. É também um momento para enfrentar seus medos e lidar com a ex melhor amiga que ainda continua presente em sua vida mesmo que ela não queira. Mas Lara Jean também tem bons momentos quando decide ser voluntária em um asilo e não tem como não se encantar com as pessoas que vivem nesse lugar.
Dos personagens da trama, Kitty nesse livro foi sem dúvidas a minha favorita. Apesar de completar apenas dez anos, em muitos momentos ela parece ser um pouco mais madura que Lara Jean e faz de tudo para que o seu pai encontre alguém para ter um relacionamento. Margot está um pouco menos presente nesse livro, mas mesmo de longe continua cuidando das suas irmãs.
P. S. Ainda Amo Você é um livro apaixonante que me despertou diferentes sentimentos durante a leitura. Peter está cada vez mais encantador, mas em alguns momentos Lara não consegue reconhecer isso, pois está preocupada demais com as atitudes de Genevieve que ganharam muito espaço no coração dela. Lara Jean só precisava seguir em frente, mas estava presa ao passado que volta com muita força nesse livro.
Apesar dos altos e baixos, é um livro que indico principalmente se você já leu o primeiro. Não é uma história que vai sanar todas as suas expectativas se elas estiverem tão altas, mas ainda assim vale a pena ser lido. Para quem gosta de um bom Young Adult repleto de confusões, sentimentos contraditórios e encantador vale a pena a leitura! 

››

Novo Século

Indicação Especial: Garota de Domingo

12 novembro

Tema: Um livro que te despertou diferentes emoções.

Apesar de ter algum tempo que não postamos a Indicação da Semana no blog, decidimos optar pela Indicação Especial. Ao contrário da indicação semanal, poderá ser postado mais de uma vez por semana e deverá vir com um tema. Hoje o tema escolhido foi um livro que despertou diferentes emoções e escolhi Garota de Domingo.
Já faz muito tempo que li esse livro e não sei ao certo o que achei da leitura. O livro conta a história de Pam que descobre a traição do namorado Davi que tem uma namorada diferente a cada dia, mas aos domingos ela permanece. Ela deseja saber o que está acontecendo, pois nos últimos encontros ele parece bêbado demais para percebê-la. E então ela resolve lutar por ele mostrando que ela pode ser a única garota dos sonhos dele, sem que ele precise das outras. E é nessa jornada que ela tenta reconquistar a pessoa que ama e ao mesmo tempo tentar descobrir quais são os motivos que fazem com que ele tome esta atitude.
Garota de Domingo é uma história bem construída, mesmo que o Davi jamais tenha me convencido. É difícil de compreender porque a Pam aceita tudo isso, mas para as razões do coração não existe nenhuma loucura e talvez seja por isso que algumas atitudes da personagem sejam compreensivas. É um livro que me despertou ansiedade e inquietação e mesmo esperando algo diferente, compreendi até mesmo os momentos mais difíceis que a personagem viveu. É um livro polêmico que divide opiniões, e apesar de ter gostado de alguns momentos, esperava bem mais da leitura.
É complicado deixar de amar alguém que esteja ao seu lado tanto tempo, mas algumas coisas simplesmente não podem ser ignoradas. Para quem procura um livro bem diferente e que deseja passar por uma montanha russa de emoções durante a leitura, pode ser uma nova experiência ler Garota de Domingo. Abaixo segue a capa e a sinopse.


Sinopse:

O que você faria se descobrisse que o amor da sua vida tem relacionamentos escondidos? Essa é a história de Pam, uma garota apaixonada, que descobre que Davi, seu eterno romance, namora uma garota diferente para cada dia da semana. Ao mexer na sua agenda, ela encontra-se anotada em domingo, com a observação "uma garota que seja para sempre" e resolve mostrar a ele que ela poderia ser todas aquelas garotas numa só. 
Com isso, uma grande aventura doce e cheia de conflitos se segue, até que Pam descobre os verdadeiros motivos pelos quais Davi mantinha aquela peculiar rotina.

››

Arqueiro

Resenha: E Viveram Felizes Para Sempre

12 novembro

*Essa resenha contém spoilers da série os Bridgertons. Recomendo que leia os livros anteriores, pois esse se trata de um segundo epílogo para cada um deles.

Depois da maravilhosa experiência de conhecer os Bridgertons, fiquei muito ansiosa pelo último livro quando eu soube que a autora daria mais um epílogo a cada uma das histórias. Assim como todos os leitores, eu tinha muitas perguntas em relação ao final de alguns livros e ao ler essa obra encantadora, só posso dizer que Julia Quinn fechou com chave de ouro e é difícil imaginar que a série tenha chegado ao fim, mas será sempre inesquecível e depois de cada uma dessas leituras, só posso dizer que valeu a pena cada momento.
É difícil falar desse livro, porque não há apenas uma história. Cada conto tem sua surpresa, sua emoção, seu encanto. Foi maravilhoso conhecer a família Bridgerton, desde a infância até a idade adulta e saber que mesmo depois de tanto tempo, continuam os mesmos e que a história de cada um deles ainda está sendo construída ao lado do amor verdadeiro e de uma grande família.
O primeiro conto é de O Duque e Eu. Nesse epílogo a autora narra sobre as cartas do pai de Simon, que ele preferiu não ler no primeiro livro, além de uma surpresa inesperada para a família do duque. Gostei muito desse conto, mas não foi o meu favorito. Porém foi maravilhoso relembrar esse casal que é um dos meus favoritos da série.
O segundo conto é de O Visconde que me Amava em que Kate disputa o taco da morte com Anthony para a partida de Pall Mall com os Bridgertons. Foi bem legal rever o segundo casal e esse foi o epílogo que achei mais divertido.
O terceiro conto é de Um Perfeito Cavalheiro, que conta a história de Posy, a meia-irmã boa da Sophie que a ajudou quando precisava. E nesse epílogo a Posy encontra o seu final feliz, lembrando mais uma vez um conto de fadas.
No epílogo de Os Segredos de Colin Bridgerton, mostra um pouco mais da amizade verdadeira existente entre Penelope e Eloise e também se ela descobriu a identidade da Lady Whistledown, pois ela fugiu antes do anúncio na festa. Gostei muito do conto, pois a amizade de Eloise e Penelope cresceu ainda mais. Valeu a pena a leitura.
No epílogo de Para Sir Phillip, Com Amor sabemos um pouco mais de Eloise e do seu casamento, mas o foco é a sua enteada Amanda que narra o conto em primeira pessoa. Em idade para casar, Amanda fala um pouco sobre a sua família e também sobre o seu amor. Apesar da simplicidade do conto, a história é muito linda e é possível ver o quanto os personagens amadureceram nessa narrativa. Foi um dos meus contos favoritos.
O epílogo de O Conde Enfeitiçado foi uma grande surpresa, pois era algo pelo qual eu estava esperando. A Francesca foi a única dos irmãos que teve um final diferente, mas Julia Quinn mostrou uma Francesca madura, que sofria por ainda não ter tido filhos, mesmo sendo casada há três anos e com um amor incondicional pela família, mesmo sendo tão reservada. Esse conto foi uma agradável surpresa e ao mesmo tempo muito especial.
O epílogo de Um Beijo Inesquecível mostra a procura de Hyacinth pelos diamantes e se ela finalmente os encontrou ou não. Foi bem divertido ler esse conto e rever as excentricidades da personagem que é uma das favoritas da série.
Em o epílogo de A Caminho do Altar, mais uma vez Julia Quinn me deixou sofrer e emocionar com esse conto que fala os nomes dos nove filhos que Gregory teve e como foi o parto das duas últimas filhas. Sem dúvidas, Gregory é o personagem que passou por mais momentos delicados na série.
Depois de acompanhar a trajetória desses oito irmãos, Violet Bridgerton também merecia o seu final feliz. No último conto conhecemos um pouco mais da mãe e de seus grandes momentos. Foi um lindo epílogo que vai ficar guardado no coração de todos que acompanhou essa série.
E Viveram Felizes Para Sempre é um livro para dar um final aos personagens que estiveram comigo por tanto tempo, mas sei que a história não termina aqui. Não há um final para os Bridgertons por mais que tento imaginar ou construir, mas sei que eles serão felizes para sempre e isso é suficiente para finalizar essa série com um sorriso e dizer que recomendo esse livro sem dúvidas!

››

Generale

Resenha: Sábado à Noite 2 - Dos Bailes Para a Fama

09 novembro

*Essa resenha contém spoilers do primeiro livro da trilogia. Para ler a resenha do primeiro livro clique aqui.
Depois de ter ficado encantada com o primeiro livro da trilogia Sábado à Noite, não poderia perder a oportunidade de saber o que aconteceu com o grupo dos marotos e das populares depois de um final tão inesperado no primeiro livro. Agora, só quero dizer que preciso ler o final tão aguardado dessa trilogia!
Depois que toda a escola descobriu que a banda Scotty era na verdade os marotos, muita coisa mudou. Daniel foi embora para o Canadá com a sua família e os bailes da escola já não estavam acontecendo mais. Amanda sentia-se culpada e mesmo ao lado de suas amigas, ela preferia passar a maior parte do tempo sozinha ou com Kevin, que se tornou um grande amigo.
Ela e suas amigas já não eram mais as populares e sim os marotos, que eram vistos como as estrelas do colégio e Amanda sentia-se mal por toda a escola culpá-la por Daniel ter ido embora. Nem mesmo Bruno, o seu melhor amigo queria ficar perto dela. Agora ela precisava correr atrás do prejuízo e tentar consertar os erros do passado. Em algum momento ela veria Daniel novamente. E como seria reencontrá-lo?
Sábado à Noite 2 é um livro maravilhoso que fluiu tão bem quanto o primeiro. Mais uma vez Babi escreveu uma história sobre amizade, medos, amores adolescentes e me deixou curiosa para chegar ao final dessa trilogia. Nesse livro, os personagens estão bem mais próximos e mesmo com todos os problemas da adolescência, eles sabem como realmente valorizar uma amizade.
O relacionamento entre Daniel e Amanda é complicado. No primeiro livro eu não gostei de algumas atitudes da Amanda e já nesse segundo fiquei com pena dela em alguns momentos. Ela foi a personagem que mais mudou e passou por muitos momentos difíceis para construir uma nova história. Agora, ela já não é mais a garota que o colégio admira e precisa lutar para conseguir conquistar a confiança de seus amigos novamente. Outro personagem que teve destaque foi o Kevin, ele sempre esteve ao lado de Amanda, fazendo de tudo para animá-la.
Sábado à Noite 2 foi um livro surpreendente, com momentos inesquecíveis entre os personagens. A escrita da Babi é tão cativante que fica difícil querer deixar a leitura enquanto não chega às últimas páginas. Momentos de ansiedade, aventuras e receios acompanham os personagens nessa jornada.
Portanto, para quem deseja ler livros adolescentes com muita música, aventura e sonhos, além conhecer um pouco mais da literatura nacional, Sábado â Noite 2 vale a pena. Caso já tenha lido o primeiro livro e esteja ansioso pela continuação não espere, esse é um livro que recomendo, sem dúvidas!

››

Lançamentos

Top 5: Livros desejados do mês de novembro

07 novembro

Novembro chegou e promete. Esse mês tem estréia de “Animais fantásticos e onde habitam” nos cinemas e confesso que estou bem ansiosa para conferir o resultado nas telonas. A lista de filmes está imensa, dois outros filmes que desejo ver e já estrearam são “Doutor Estranho” e “A luz entre oceanos” (baseado no livro homônimo). Não são só os filmes que estão me atraindo esse mês, a lista de livros desejados só aumenta e esse mês teremos também lançamentos incríveis e decidi listar alguns dos desejados desse mês.
A Harper Collins irá lançar dois livros de luxo sobre os bastidores do filme “Animais Fantásticos e Onde Habitam” e claro, que desejo tê-los na minha estante. Abaixo segue um pouco mais sobre os dois livros.

Sente-se na primeira fileira e experimente a magia do cinema que trouxe o roteiro de Animais Fantásticos e Onde Habitam, escrito por J.K. Rowling, para as telas. Explore o reino das fantásticas criaturas que rondam o mundo dos bruxos e descubra o mágico elenco de personagens que está em busca delas! MinaLima, o escritório de design responsável pela criação dos objetos cênicos impressos, como jornais e pôsteres dos filmes da série Harry Potter, assim como de Animais Fantásticos e Onde Habitam, traz agora ''A maleta de criaturas'', uma experiência encantadora e interativa, com segredos das filmagens, fotografias e artes do filme, além de histórias dos bastidores contadas diretamente pela equipe e pelo elenco. Mostrando reproduções dos objetos e impressos usados no filme, além de alguns efeitos mais que especiais, esta edição de colecionador oferece uma visão única sobre o talentoso grupo que criou a magia do filme.

''Mergulhe na magia: os bastidores de Animais fantásticos e onde habitam'' apresenta aos fãs da sétima arte ao magizoologista Newt Scamander e aos principais personagens, cenários, artefatos e criaturas que ele encontra na Nova York dos anos 1920. Explore a magia do cinema nos bastidores da Macusa, a misteriosa versão americana do Ministério da Magia; The Blind Pig, onde o submundo mágico se reúne; e os segredos da maleta de Newt. Cada parte contém perfis de personagens importantes, com comentários reveladores de Eddie Redmayne, Colin Farrell, Katherine Waterston, Alison Sudol, Dan Fogler e muitos outros, além de seções sobre design de cenários, figurino, maquiagem, efeitos especiais, arte e artefatos (especialmente varinhas!), comentadas por David Heyman, David Yates, Stuart Craig, Colleen Atwood e toda a mágica equipe de produção. Recheado de fotos e imagens impressionantes que revelam o processo por trás das câmeras em detalhes, este é o livro do filme definitivo, e uma porta de entrada perfeita para o mundo de ''Animais fantásticos e onde habitam''.
A Nova Fronteira como sempre re-lançando livros incríveis com edições ainda mais incríveis e agora é a vez de Fernando Pessoa, será lançada uma caixa de luxo contendo dois livros de capa dura que irá reunir a obra poética do autor português.

A vasta produção de Fernando Pessoa, um dos mais célebres poetas em língua portuguesa, ganha uma nova edição pela Nova Fronteira, dividida em dois volumes contidos em boxe de luxo. A obra contempla os poemas escritos por Pessoa como ele mesmo e como outros poetas que criou, seus famosos heterônimos Alberto Caeiro, Recardo Reis e Álvaro de Campos, além da produção poética do autor em língua estrangeira e de algumas de suas traduções.
Outubro pode ter encerrado, mas sem dúvidas as editoras continuam caprichando nos lançamentos do gênero de terror. A Novo Conceito traz “Sete minutos depois da meia noite” (Patrick Ness) e tem uma premissa que me deixou bem curiosa para realizar a leitura. A DarkSide que é referência no gênero aposta no nacional “Ultra Carnem” (César Bravo) e nem preciso dizer que a capa está muito bonita. Abaixo segue um pouco mais sobre os dois livros.
Conor é um garoto de 13 anos e está com muitos problemas na vida. A mãe dele está muito doente, passando por tratamentos rigorosos. Os colegas da escola agem como se ele fosse invisível, exceto por Harry e seus amigos que o provocam diariamente. A avó de Conor, que não é como as outras avós, está chegando para uma longa estadia. E, além do pesadelo terrível que o faz acordar em desespero todas as noites, às 00h07 ele recebe a visita de um monstro que conta histórias sem sentido. O monstro vive na Terra há muito tempo, é grandioso e selvagem, mas Conor não teme a aparência dele. Na verdade, ele teme o que o monstro quer, uma coisa muito frágil e perigosa. O monstro quer a verdade. Baseado na ideia de Siobhan Dowd, Sete minutos depois da meia-noite é um livro em que fantasia e realidade se misturam. Ele nos fala dos sentimentos de perda, medo e solidão e também da coragem e da compaixão necessárias para ultrapassá-los.

Era um encontro inevitável. De um lado, a Caveira querendo publicar revelações da literatura de terror nacional. Do outro, um farmacêutico carismático com um toque de "O médico e o monstro" desejando dar voz as possibilidades sombrias que corriam em suas veias. O pacto foi selado em latim e da união entre Cesar Bravo e a editora mais sombria do mercado nasceu um livro visceral. Ultra Carnem expande a sua obra mais popular, quatro histórias inéditas que despem o irreal e tem como elo um olhar sarcástico de quem observa o mundo e compreende que na disputa entre o céu e o inferno nós somos o prato principal. Narrativas insanas, repletas de pactos, demônios, conversas capciosas, sangue, socos na boca do estômago e… bom, a gente não vai contar tudo. Só o que podemos revelar é que Ultra Carnem expande em muito a mitologia criada por Cesar Bravo, dando detalhes assustadores sobre a infância e a obra maldita de Wladimir Lester, o estranho menino pintor. Além disso, o autor mostra até onde vai a fome de um homem desesperado pela fama ou por uma vida mais digna por direito. A caminhada segue sem pudores expondo a fragilidade de cada um de nós. Por fim, o leitor fica com a sensação de que nós, humanos, não devemos bancar o esperto. E que não existe a possibilidade de enganarmos o céu e o inferno.

Espero ter a oportunidade de adquirir todos os livros listados acima e vocês se interessam por algum? Conte nos comentários.

››

Facebook

Instagram