Não faz muito tempo que li o livro “Os 13 porquês” do autor Jay Asher e para a minha surpresa foi uma leitura que me convenceu e que me permitiu entrar no universo de Hannah, uma jovem que suicida e deixa uma caixa com algumas fitas cassetes que contam os motivos pelos quais ela tomou tal decisão. As regras são claras, cada fita tem uma história diferente narrada por Hannah e que diz respeito a uma pessoa que é um dos motivos de seu suicídio, ao todo treze pessoas devem receber essas fitas. O livro se passa quando Clay recebe essas fitas e começa a entender tudo o que aconteceu com a garota por quem era apaixonado. Como eu já mencionei foi uma total surpresa a forma como este livro me agradou, porém senti que algumas lacunas ficaram em aberto e me senti completamente satisfeita ao ver que as mesmas foram preenchidas com o conteúdo da série original da Netflix.
O seriado começa da mesma forma que o livro com Clay recebendo as fitas e cada episódio traz a história de um personagem diferente, a série aborda ainda como os pais reagiram a decisão de Hannah e como os demais personagens encaram lidam com o que as fitas leva a tona. Dessa forma, achei que o seriado deixou a história do livro ainda mais completa e até mesmo consertou alguns furos deixados pelo livro e como ponto principal levantou um grande questionamento sobre suicídio.
Todos sabemos que a adolescência é uma das fases mais difíceis, passamos por provações a todo tempo, crises de identidade, buscamos aceitação e apoio em outras pessoas, em alguns momentos é impossível não se identificar com situações vividas pelos personagens, eles são palpáveis e reais. Apesar da trama trazer a tona dramas adolescentes acredito que ela deva ser vista sem preconceitos em qualquer faixa etária, pois a mensagem retratada por ela faz a gente querer agir de outra forma, melhorar nossas relações seja com pessoas próximas ou mesmo com pessoas diferentes.
O bullying e a depressão são questões recorrentes na literatura e nas mídias sociais, o seriado veio para acrescentar ainda mais sobre esse assunto de forma direta, objetiva, mostrando desde a questões mais leves a situações difíceis de serem digeridas, que incomodam. Levantando uma bandeira contra o suicídio, alertando pais e jovens sobre os sinais deixados pelas pessoas que querem cometer o suicídio. Esse é um assunto que precisa ser debatido, acrescentado na vida dos jovens, mas não de forma leviana como vem sendo colocado e sim de uma forma onde os jovens se sintam confortáveis para expor seus medos e vencer todos os dramas vividos por eles.
Enfim, o seriado possui uma trama envolvente e que tem um forte apelo contra o suicídio, o tema deve ser levado a sério por todos. Pequenas atitudes podem fazer a diferença e podem salvar vidas.


Deixe um comentário