Todos temos livros prediletos, narradores favoritos, gênero literário que gostamos mais, por aí vai, cada pessoa é atraída por um motivo diferente a um determinado livro. Dentre os meus gostos, narrativas feitas por crianças geralmente me conquistam, por terem uma visão diferente do mundo o desenvolvimento acaba sendo repleto de sensibilidade e grandes lições. Decidi listar cinco livros que me marcaram, emocionaram e ganharam um lugar especial na minha estante e na minha vida.
O primeiro livro que me vem à cabeça quando falo de narrativas feitas por crianças é “O sol é para todos” da Harper Lee, Scout é uma garotinha de uma pequena cidade do interior no sul dos EUA, onde a maioria dos habitantes ainda possuem preconceitos raciais. Seu pai, um advogado renomado, busca uma forma de educar os filhos fora do padrão da cidade, por isso Scout tem uma vida bem diferente, ela é curiosa e sempre busca novas formas para compreender o que acontece em sua cidade. Uma leitura engrandecedora e cheia de camadas que me conquistou do início ao fim. Considerado um clássico da literatura americana, este é um livro atemporal e que a cada leitura pode se retirar novas lições. (Resenha)

Em algum lugar nas estrelas” (Clare Vanderpool) é um dos livros mais encantadores que tive a oportunidade de ler, Jack e Early embarcam em uma jornada que além de ser uma grande aventura por uma floresta será uma jornada de autodescoberta, amadurecimento, perdão e grandes lições de amizade. Uma leitura que vale a pena ser feita.(Resenha)

Como procurar um cachorro perdido” foi um livro que me mostrou como o amor de crianças por animais de estimação pode ser forte e como consequência pode quebrar barreiras. Rosa tem doze anos e uma obsessão por regras, ela é autista e diversas vezes é incompreendida, nem mesmo o pai consegue compreendê-la e o relacionamento com os colegas de classe não é nada fácil. É através de Poça, a cachorrinha de estimação, que Rosa passa a se expressar melhor e se abrir para conviver com os colegas de classe e passar por tantas outras situações que foram impostas a ela pela vida. (Resenha)

Apesar do livro “O Menino do Pijama Listrado” (John Boyne) ser narrado em terceira pessoa, foi o primeiro livro que me chamou a atenção para livros ambientados durante a Segunda Guerra e que possuem como protagonistas crianças. Bruno é um garoto de nove anos que não tem conhecimento sobre o que está acontecendo a sua volta, a única coisa que sabe que foi obrigado pelos pais a se mudar de Berlin para uma casa no campo, onde pela janela consegue observar pessoas usando pijamas listrados que estão depois da cerca desta casa. Durante uma caminhada Bruno conhece Shmuel, um garoto com a mesma idade e que está do outro lado da cerca, os dois logo se tornam grandes amigos e passam a se encontrar diariamente. O livro traz uma história de amizade verdadeira, lealdade e a inocência das crianças.

Os Goonies” é um livro divertido, voltado para o público infanto-juvenil, que mostra as aventuras de um grupo de garotos para salvar o bairro onde moram da destruição. O livro retrata bem o poder da amizade e a imaginação das crianças. É uma leitura gostosa e fluida, para quem gosta de livros de aventura essa é uma ótima opção.

Todos os livros citados possuem representatividade em minha vida literária e em algum momento me emocionaram e me conquistaram, são ótimas leituras e recomendo a todos.


Deixe um comentário