Todas as vezes que sou convidada a embarcar no universo mágico criado por J.K. Rowling eu sempre ficou extremamente empolgada, pois faço parte da geração que cresceu lendo Harry Potter, tenho todos os livros e coleciono objetos (mapa do maroto, vira-tempo, carta para Hogwarts, etc.). Sou potterhead de carteirinha e gosto de sempre saber coisas novas sobre esse universo seja através dos contos publicados pela autora no Pottermore, notícias, twitter, ou mesmo através de novos filmes. Logo que ouvi falar sobre a peça de teatro “Harry Potter and Cursed Child” eu fiquei muito feliz e ao mesmo tempo triste, pois não teria condições de ir Londres e ficará em cartaz apenas lá. Quando anunciaram que teria um livro que seria o roteiro dessa peça eu praticamente dei pulos de alegria e esperei ansiosa pelo lançamento da versão do livro em português.
Assim que o livro chegou em minhas mãos não hesitei em começar a lê-lo o mais breve possível e o resultado mais uma vez me surpreendeu, foi como visitar velhos amigos e saber um pouco sobre como foram os anos em que estivemos longe. A questão é que teve quem amou e também quem odiou esse livro, a maior parte das críticas que ouvi diziam que o livro parecia uma fanfic (como se fosse ruim ler fanfic) e que não tinha a profundidade dos demais livros da série. O primeiro ponto que quero chamar a atenção é que o livro não é só de autoria de J.K. Rowling, segundo ela não iria autorizar a publicação de algo sobre Harry Potter que não estivesse de acordo com o que ela pensa e em terceiro lugar o livro não é um romance é o roteiro da peça, logo não contém pensamentos e motivações de personagens, somente falas e descrições de ambientações de cena.
A leitura foi extremamente nostálgica, vi personagens condizentes com o que havia sido proposto nos outros livros, um Harry humano que erra assim como outras pessoas, uma Hermione forte e ainda muito estudiosa e o Rony (que não teve tanto destaque) engraçado e descontraído. O destaque do livro fica por conta do filho do meio de Harry Potter, Alvo Severo Potter, uma criança que vive um misto de emoções por causa da fama do pai e as expectativas que os demais colocam sobre ele. Alvo não é um bruxo talentoso e escolheu como seu melhor e único amigo Escórpio Malfoy (filho de Draco), além de ter sido escolhido para a Sonserina. O relacionamento dele com o pai vai de mal a pior, eles não conseguem se comunicar.
Quando Alvo escuta uma conversa onde o Sr. Diggory (pai de Cedrico) pede a Harry para usar o vira-tempo para salvar a vida de seu filho, Alvo decide que precisa agir e mudar o passado e assim junto com o seu melhor amigo partem em busca de um vira-tempo para conseguir salvar Cedrico e para isso contaram com a ajuda de Delphi uma garota que se apresenta como sobrinha do Sr. Diggory. Eu vou parar por aqui sobre o que livro fala para não entrar em spoilers, já que está bem difícil não deparar com eles na internet.
A presença do vira-tempo causou reboliços diante as críticas já que a J.K. Rowling decidiu destruir todos no quinto livro por ser perigoso brincar com o passado, porém eles ressurgem nesse volume, no meu caso a justificativa apresentada me saciou, porém várias pessoas não concordaram. Além claro, de algumas outras críticas que me deparei, porém não irei mencioná-las pois estão em uma parte mais avançada da leitura. A única crítica que tenho é um diálogo que tem entre Harry e a professora (agora diretora de Hogwarts) Minerva McGonagall que não gostei da forma como ele a tratou, no mais achei tudo palpável.
Gostei bastante de Escórpio, adorei as atitudes e comportamento dele e, claro, a amizade entre ele e Alvo, digamos de passagem que uma amizade entre um Malfoy e um Potter parecia uma combinação absurda, mas ficou incrível nesse livro. O Alvo por vezes é bem irritante e um pouco arrogante (o que o Harry também tinha um pouco quando era criança), mas é compreensível já que carrega o peso de um nome e toda expectativa que as outras pessoas depositam nele. Ele é uma criança que está perdida e que por isso irá se envolver em grandes confusões.
Ler o roteiro da peça me deixou com ainda mais vontade de vê-la, fiquei imaginando todos os efeitos, troca de cenário, situações e como deve ser incrível ter essa experiência, mas a realidade não deixa. O livro é dividido em duas partes sendo dois atos em cada uma. A leitura é extremamente rápida e fluida.
A minha edição é em capa dura e é linda desde a jacket até a parte de dentro, as folhas são amareladas e a folha de guarda é simplesmente linda. Se tivesse todas os livros seguindo o formato dessa edição eu compraria todos, sei que a versão ilustrada é assim, porém na época do lançamento dos demais só tinha a opção em brochura.
Enfim, em nenhum momento eu me arrependi dessa leitura, foi extremamente nostálgica e satisfatória, sei que J.K. Rowling já disse que não escreverá mais sobre Harry Potter, mas ficarei sempre torcendo para ver pelo menos um conto no Pottermore, pois é sempre bom rever os velhos amigos. Eu não preciso indicar para qual público esse livro se destina, se você gosta desse universo espero que leia e goste, se já leu e se gostou ou não me conta nos comentários vou adorar saber a sua opinião.


14 Comentários

  1. Adorei sua resenha! Acredita que ainda não tenho esse livro? Preciso mudar isso urgentemente! Sua resenha me deixou babando pela leitura.


    http://luxuosoestilo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei tua resenha e assim como você também sou potterhead de carteirinha rsrsrs.Eu ainda não tenho esse,pois ele sempre tá muito caro,mas ainda comprarei.Tenho medo e ao mesmo tempo curiosidade em ler,pois o medo de me decepcionar é gigante.Agora o que eu queria mesmo era assistir a peça.

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito da resenha, mas sinceramente não leria nenhum livro do HP (por favor não me julgue! É que eu não gostei do final e pra mim os outros livros perderam a graça, aí achei menos pior assistir aos filmes, só pra não dizer que fiz uma desfeita completa).
    beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi. Eu nunca li nenhum Harry Potter e confesso que também não assisti a nenhum filme, é que não curto muito esse universo de magia e tudo mais. Mas não é que eu fiquei curiosa com essa sinopse? Fiquei sim. Como assim ele teve filhos?? (Olha eu, a mais atrasada que não sabe de nada) ELE ERA UM CRIANÇA ATÉ ONTEM hahahaha. Imagino que seja um banho de nostalgia aos fãs. Aliás, tem saído bastante coisa relacionada a esse universo ultimamente né? Alguém quer a falência de vocês hahaha. Beijos!!


    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  5. Olá, Carol.
    Eu posso imaginar como você se sentiu quando soube do lançamento desse livro aqui. Você é realmente uma grande fã da saga e esse lançamento foi algo muito significante.
    Essa edição está muito bonita. Eu gostei muito dessa capa e da jacket.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Apesar de ter lido algumas resenhas positivas eu confesso que fico com o pé atrás de fazer a leitura e acabar não gostando. Vai ser uma decepção muito grande. Acho que prefiro ficar no momento com aquele gostinho de quero mais do último livro, hahaha. E a trama em si eu achei meio 'tosca', seilá. :(
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  7. Eu não sou fã de HP então esse livro não me chamou a atenção em nenhum momento. Agora, é bem diferente ler um livro e ler uma história que é um roteiro. Embora eu acredite que ambos tem que mostrar as atitudes e motivações dos personagens, essas coisas se apresentam de modos diferentes nos dois tipos de livros e se você ler sem ter isso em mente é claro que irá achar diferente e até pode gostar menos da leitura por causa disso.
    Achei muito legal ter a edição em capa dura, até porque acho que deve ser um lindo presente para os fãs, né?
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Essa capa é muito bonita mesmo, mas como não sou fã do universo HP. Eu não gosto, mas daria de presente para um amigo que é fã, impossível os fãs não terem essa edição. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  9. Oiii!!

    Eu gostei da sua resenha e do seu cuidado ao ler outras críticas. Acho que livros são assim mesmo. Funciona pra uns e outros não. Não li essa obra ainda é acho curiosa a escrita em forma de peça.
    Gosto deeeemais dessa capa!

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Anna, sua linda, tudo bem?
    Também sou uma potterhead e fico super empolgada com as novidades que saem sobre o universo de Harry Potter. Por isso também fiquei louca quando vi o lançamento desse livro e do da versão ilustrada. Eu li algumas resenhas negativas e fiquei impressionada, pois não esperava. Mas é verdade, aqui não temos um romance e sim o roteiro de uma peça, é outro tipo de leitura e temos que lembrar que o teatro possui uma linguagem diferente. Por isso estou preparada para encontrar exatamente essa proposta. Não espero mais do que isso e assim acredito que não me decepcionarei. Não adianta, como fã eu quero tudo que sair sobre esse universo, risos... Sua resenha ficou ótima!!!

    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Tu me perdoa por eu não ter lido a resenha? POR FAVOR ME PERDOAAAAAA, mas é porque esse livro ta na fila de leitura e eu quero pegar ZERO spoiler dele, quero pegar nele como se fosse a primeira vez que estivesse lendo Harry Potter. Não vou ler nenhuma resenha, não vou ver nenhum vídeo antes de eu ler! Perdoa meus motivos e nao desiste de mim kkkkkkk eu volto aqui quando eu terminar de ler!

    bjs

    ResponderExcluir
  12. Olá Anna! Tudo bem?
    Apesar de ser Potterhead ainda não li Harry Potter a Criança Amaldiçoada, vou deixar para ler ano que vem. Estou louca para voltar ao universo de Harry Potter, recentemente fui assistir Animais Fantásticos e Onde Habitam e tive altas doses de nostalgia. Harry Potter sempre vai ser uma parte importante da minha vida. Parabéns pela resenha!

    Luz e literatura!

    cantaremverso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Nossa... que resenha incrível. Eu ainda não li, mas depois dessa resenha já estou providenciando o livro! Obrigada!

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir