Estava um tanto ansiosa para realizar a leitura do livro Loney do autor Andrew Michael Hurley, me interessei por ele desde o momento que vi as primeiras divulgações da editora Intrínseca, fiquei extremamente curiosa para conhecer. Ao ouvir comentários maravilhosos a respeito do livro, que era um livro assustador, ganhador de prêmios e eleito o melhor livro do ano acredito que fui com muita sede ao pote, com expectativas altas demais e acabei me decepcionando . O livro é ruim? Não, o livro não é ruim, ele é bom mas não excepcional na minha opinião. Vamos falar um pouco sobre ele a seguir.
Um corpo de uma criança é descoberto em uma praia do Loney e Smith se ver obrigado a confrontar todo o passado, relembrando suas visitas junto com a família e membros de sua igreja ao local quarenta anos antes. O seu irmão mais velho tem problemas de aprendizagem e é mudo, a mãe dos garotos acredita que através da peregrinação pelas igrejas e santuários da região Deus irá conceder um milagre e curar o seu filho Andrew. Crente e obstinada pela ideia de cura ela convence o jovem padre Bernard a guiar a peregrinação que realizavam todos os anos antes da morte do padre Wilfred ao qual ele sucedeu na paróquia.
O grupo como em todos os anos anteriores se instala no Moorings, uma casa antiga, úmida e que carrega segredos de seus primeiros moradores. Os moradores da região são um tanto hostis com os visitantes e não ficam satisfeitos com a peregrinação. Além deles, os garotos se vêem interessados em saber mais sobre os moradores da antiga casa Thessaly, localizada em Coldbarrow, próxima ao Moorings. O acesso para a casa era difícil devido as altas da maré que em determinados horários cobria todo o caminho. Circulavam histórias que a casa era mal-assombrada e que outrora havia pertencido a uma bruxa, por isso estava abandonada por anos, porém naquele feriado as luzes voltaram a se reascender.
“Eu nunca gostei do aspecto da Thessaly e, embora no passado sempre tivéssemos recebido rigorosas instruções para jamais cruzar as areias que levavam a Coldbarrow, de forma alguma teríamos ido até lá.”
A aura de mistério fica por conta do envolvimento dos irmãos com os novos vizinhos, o que para Smith se tornaria um fardo ao longo dos anos. Porém, após o aparecimento do corpo ele sente a necessidade de escrever sobre o que de fato aconteceu naquele feriado na década de 1970.
O livro é narrado em primeira pessoa por Smith, ele alterna entre os fatos de duas peregrinações realizadas, uma junto com o padre Wilfred e a outra guiada pelo padre Bernard. Entrando em pormenores de várias situações que ao meu ver se arrastaram muito. Apesar do livro apresentar uma quantidade pequena de folhas devido aos extensos detalhes ele parecia ser ainda maior do que de fato era, de certa forma foi uma leitura cansativa. Eu acredito que o livro poderia ser resumido em uma quantidade menor de páginas, a ausência de alguns fatos não fariam a menor falta.
Em relação aos personagens eu achei alguns extremamente interessantes, porém outros me irritaram muito, tal como Esther, a mãe dos garotos, a achei extremamente obstinada e controladora, além de ser rude com o novo padre da paróquia, querendo mostrá-lo como deveria agir. A busca obstinada pela cura do filho, querendo que tudo saísse como um cronograma exato e se repetisse da mesma forma quando eram guiados pelo padre Wilfred foi na minha opinião uma das partes mais chatas do livro.
Eu esperava uma aura de terror um pouco maior em relação ao Moorings, acredito que faltou aquele elemento de tensão que me deixasse apreensiva em relação ao que iria acontecer a seguir, como em outros thrillers. Porém, o livro também teve os seus aspectos positivos, eu gostei sim do mistério em que os irmãos se envolveram e até desejei que tivesse mais ênfase nessa parte. Outro ponto interessante que a história nos levanta é o que de fato é real e o que o narrador inseriu na história só para tirar a atenção dos leitores do foco principal, o que confere uma aura de suspense. A leitura não foi totalmente desperdiçada, mas esse não se tornou um dos meus livros favoritos de todos os tempos. Acredito que seja uma boa introdução ao mundo dos thrillers, por ser um pouco mais leve, e então o leitor poderá partir para leituras mais fortes.


23 Comentários

  1. Oiii Carol, tudo bem?
    Poxa que pena você acabar se decepcionando tanto, confesso que pela capa a obra não parece ser tão assustadora como o pessoal está falando, mas mesmo assim quero ler. Dica anotada, parabéns pela sinceridade e resenha <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Ai flor sério isso? Eu comprei então com muita sede ao pote e acho que não vai ser tão bom quanto imaginei, eu adorei a arte da apa e tals e todo o bafafá em relação ao livro me deixou curiosa, que pena que não gostou. Vou ler, mas não esperar tanto assim.
    http://kammyriquelme.blogspot.com.br
    Xoxo

    ResponderExcluir
  3. Carol, eu nem faço ideia do que eu imaginava que se trataria o livro, mas com certeza não pensei que fosse um thriller.
    A capa dele é muito linda, mas com certeza não faz meu estilo de leitura e pelo que você disse ele não iria me ganhar mesmo, infelizmente.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  4. Eu também esperaria uma áurea de terror com este livro, pelo menos foi a ideia que venderam né. foi bom ler a sua opinião pois assim posso lê-lo sem esperar amaaaar a trama, mas se eu adorar já está de bom tamanho, hehe.

    Bj, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Não conhecia esse livro anteriormente, mas parece ter muito suspense envolvido junto com terror e muitos problemas familiares. Achei até interessante a estória, mas não sei se ela faz meu tipo é se agradaria a leitura. Uma pena que o livro não tenha sido 100%, mas ainda bem que foi uma boa leitura para você. Sua resenha está ótima adorei conhecer sua opinião!

    Beijinhos!
    Cantinho Cult

    ResponderExcluir
  6. Eu fiquei muito curiosa pela obra, mas que pena saber que não tem mesmo aquele clima de tensão da maioria dos thrillers. :( Mesmo assim irei ler o livro, pois tenho fraco por esse tipo de trama, só sei que é bom não me empolgar muito. rsrs
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Eu realmente estava cheia de expectativas sobre esse livro, especialmente depois de conferir tantas divulgações sobre a história. Sua resenha é a primeira que leio a respeito e é ótimo poder ler realmente um pouco sobre o que se trata e quais elementos são mais centrados. Ainda pretendo ler, mas não quero me animar muito para que não venha a me decepcionar. Parabéns pela resenha!

    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  8. Acho a capa deste livro MARAVILHOSA!!!
    Não sou de ler muita coisa neste gênero, mas fiquei curiosa com o mistério que você cita na resenha e saber que não tem tanto terror, me deixa mais corajosa para conferir a leitura. Curiosa com os personagens que você amou e com os que você odiou.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Tudo isso de igrejas, santuários, mortes dá uma aura incrível de suspense e mesmo que você tenha ficado um tanto decepcionada, eu fiquei bem curiosa. Gostei de não ter terror em si, pois sou bem medrosa e gosto quando só há o mistério sem sustos. Não sei se vou ler esse livro, também não gostei muito da capa, mas vou deixá-lo anotado aqui, vai que um dia entro na vibe e quero lê-lo.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  10. Oi Carol
    Faço minha, as suas palavras.
    Li Loney esta semana e realmente pensei que seria bem mais aterrorizante, mas não há com o negar que o livro é realmente sombrio.
    Sem falar que é extremamente bem escrito.
    Mas acho que não agradará a muitos. Mas fico feliz que gostou.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  11. Oi, tenho que ser sincera e dizer que o que eu mais gosto no livro é a sua edição. A história apesar de ser algo que poderia me chamar a atenção acaba por não me conquistar uma vez que muitos estão a dizer que não é ruim, mas que poderia ser melhor. Gosto de mistérios e gostaria de saber mais sobre o que envolve a casa e o assassinato, mas não é uma leitura que eu estou desesperada para começar. Foi muito bom ver os pontos positivos e negativos que você viu na obra, é bom para que o leitor consiga se situar e saber o que esperar e não ir com muitas expectativas. Parabéns pela resenha!
    Um beijo

    ResponderExcluir
  12. Oi Carol, tudo bem?
    É a primeira vez que leio uma resenha negativa e é realmentee uma pena que o livro não tenha suprido as suas expectativas. Esse livro aborda um gênero que eu amo muito, um dos meus favoritos, então ainda assim estou bem animada para conhecer a história. Além do mais, até o momento, todas as histórias que li que tinham personagens caracterizados como padres, foram ótimas leituras. Gostei das suas considerações sinceras e as levarei em conta quando realizar a leitura.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  13. Olá Carol,
    Ler sua resenha foi como tomar um banho de água fria. Confesso que, toda a divulgação feita para esse livro, havia me feito pensar que eu poderia, sim, sentir medo ao longo da trama que esse livro seria capaz disso, mas vejo que talvez não seja.
    Apenas por sua resenha, já sinto raiva de Esther. É necessário crer em um ser supremo, mas não fazer isso ainda mais para um filho.
    Como já comprei meu exemplar, vou ler a obra, mas acho que não vou curtir muito não.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  14. Olá
    Nossa, que chato em? É uma pena o livro não ter sanado suas expectativas a cerca da obra, já que ela recebeu tanto espaço na mídia e várias divulgações, até eu espero muito desse livro rsrsrs. Ainda não li ele, mas pretendo ler o ebook o quanto antes, achei sua resenha bem legal e acima de tudo super crítica, adoro resenhas assim. Espero não se decepcionar tanto, essa edição é um show em? Capa Dura é tudo!! Até mais vê
    Bjks

    ResponderExcluir
  15. Olá!! :)

    Nao conhecia mas ate gostei de conhecer... Gostei muito da premissa e adorei a tua resenha tambem, confesso! :)

    Bem, e uma pena que te tenhas desiludido um pouco... Adoro misterio e acho que tambem sentiria falta desses momentos de tensao, qunto mais num thriller ne?? E esse terror tambem estavas a espera... :(

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  16. Oi, flor.
    Já tinha visto essa capa na internet e achei ela muito bonita. Mas como esse livro é de um gênero que não curto, não me interessei em saber mais sobre a obra.
    A sua é a primeira resenha que leio, saber que tem mais mistério do que terror é um ponto positivo pra mim, ainda assim não sei se algum dia lerei. Mas foi ótimo saber suas impressões.

    Bjinhos

    ResponderExcluir
  17. OI!!

    Pena não ter lhe agradado, mesmo com algumas impressões negativas em sua resenha, pretendo ler. Gosto desse enredo e me parece uma trama peculiar, bem diferente e intrigante, e a questão da religiosidade creio que acrescente um pouco mais de veracidade, talvez tenha sido essa a intenção do autor. COmo ressaltado, você também pontua as questões positivas, então mesmo não gostando nao será de tudo frustrante. Beijos!!!

    ResponderExcluir
  18. OI ^^

    Gosto de livros com mistério, mas acredito que sem aquela tensão básica eu não consigo me envolver tanto pela história, ela pode ser muito bem construida e tudo mais, mas a tensão é um ponto importante para mim.

    ResponderExcluir
  19. Oi
    Eu quero muito ler Loney desde que ele começou a ser divulgado. Acredito que você esperava mais de um Thriller psicológico e por isso acabou se frustrando, eu já estou habituada a leituras do tipo e acredito que vou gostar. Mas acabei ficando mais curiosa ainda pra tirar as minhas próprias conclusões.
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Oi, Carol, tudo bem? Já tinha ouvido falar desse livro e quero muito ler. É bem o meu tipo de livro, o thriller psicológico (amo muito). APesar de você não ter gostado tanto, acho que ainda espero uma oportunidade para ler este, talvez eu goste! Beijos

    ResponderExcluir
  21. Essa edição está maravilhosa, amo Thriller psicológico e por isso minha expectativa estava alta, mas é uma pena que não seja tudo isso, percebi que o livro tem uma carga de mistério e uma premissa instigante, acho que a narrativa poderia ter sido melhor, a editora ''apostou' muito nesse livro, que infelizmente te decepcionou, acho desnecessário partes arrastadas, sendo que tudo poderia ser exposto aos poucos, mesmo assim irei arriscar

    ResponderExcluir
  22. Quando a editora investe em divulgação como nunca antes, quando eu não conheço o o autor e quando o livro não é da DarkSide. Já sei que nem presta tanto. Espero até ver toooooodas as críticas possíveis e pronto, assim como em "Rainha Vermelha" veio uma crítica sincera em Loney tbm veio, só questão de esperar. Bom, pra eu ler um livro com mais de 300 páginas eu tenho de querer muito, estar louca atrás dele mas, mesmo assim, mesmo com sua crítica vou me arriscar, logicamente lerei o EBOOK e quando acabar quem sabe não volto aqui para te contar o que achei?! Beeeeijos

    ResponderExcluir
  23. Oii, tudo bem?
    Apesar de você ter dito que sentiu falta daquele clima de terror, eu já estou sentindo medo antes de comprar o livro, e sim sou muito medrosa rsrs. Mas fico feliz que a leitura não tenha sido de um todo ruim, apesar das partes cansativas.

    ResponderExcluir