"Para fora esvoaçou a teia e pairou ao longe; o espelho quebrou de lado a lado: "A maldição se abateu sobre mim", gritou Lady de Shalott." (Alfred Tennison)
Agatha Christie também conhecida como rainha do crime escreveu vários livros, entre os seus personagens mais conhecidos figuram os detetives Hercule Poirot e Miss Marple. Seus livros sobrevivem ao tempo e passam de geração em geração. Eu já sou fã da rainha do crime, o primeiro livro que li dela foi Morte no Nilo desde então tem se tornado uma leitura obrigatória. A maldição do espelho não deixa a desejar, é um livro envolvente e surpreendente. Foi o primeiro livro que li com a Miss Marple, um fato curioso é que a personagem foi inspirada em sua avó. Nesse livro a detetive amadora já se apresenta bem idosa e fragilizada por causa de uma bronquite, vivendo alguns dramas pessoais como conviver com uma acompanhante que não suporta e não poder sair de casa com frequência.
A história se passa em St. Mary Mead uma pequena cidade da Inglaterra criada pela autora, a cidade vem sofrendo transformações com a chegada da modernização. Miss Marple já não reconhece a própria cidade e após inventar desculpas para manter sua acompanhante ocupada por um bom tempo decide conhecer a parte nova da cidade. Nessa breve escapada ela acaba conhecendo Heather Badcock, uma mulher enérgica, sempre disposta a ajudar e fã de Marina Gregg uma atriz que acabou de se mudar para Gossington Hall, uma mansão que pertencia a uma velha conhecida de Miss Marple.
Após uma reforma em Gossington Hall a atriz oferece uma festa e recebe pessoalmente alguns de seus convidados. É nesse momento que acontece o grande mistério,  Heather Badcock em um instante cheia de vida e em seguida sofre um ataque fulminante. Tudo o que se sabe é que Heather estava contente em reencontrar Marina e aparentemente ninguém tinha intenção de assassiná-la.  Surge então a dúvida será que o atentado era mesmo contra a vida de Heather ou o alvo era Marina Gregg?
A detetive apesar de impossibilitada de sair acaba se envolvendo e tentando desvendar o mistério sem ir na cena do crime. A senhora Bantry antiga dona de Gossington Hall é das principais informantes da detetive. Além disso, o inspetor Craddock (responsável pelo caso) eventualmente procura a detetive para pedir ajuda e tentar solucionar o mistério. A sensação ao terminar o livro é surpreendente e novas questões ficam no ar.
Nem preciso dizer que já adoro essa detetive amadora que entre seu tricô e algumas revistas de fofocas desvendou o caso indo na cena do crime somente no último instante. Pra quem é fã de mistérios eu recomendo os livros da Agatha Christie, a leitura é leve, te prende e brinca com a sua imaginação. E quanto mais livros eu leio da rainha do crime mais eu quero ler. Além disso, a Editora Nova Fronteira relançou alguns livros da autora em edições incríveis e de capa dura, eu já estou quase completando a minha coleção. Em breve mais resenhas da rainha do crime.


Deixe um comentário